Queques de Limão e Sementes de Papoila


Programa de fim de semana. Entre muitas outras coisas fazer um bolo (ou neste caso uns queques de limão) para gastar alguns dos que cá andam em casa, que tenho amigos queridos que não em deixam acabar os limões, e umas galinhas, que depois de um longo período de pousio, me têm brindado com muitos, grandes e deliciosos, ovos.
E depois porque aqui por casa há sempre quem apareça para um café, e fica sempre bem ter a boleira recheada...
Para este fim de semana não sei se repita estes queques, mas certamente que vai sair outro bolo de limão. E provavelmente o primeiro gelado do ano, com um sabor muito fora do vulgar, e que me conquistou num evento da Iglo em que estive presente... (Não, não é gelado de bacalhau!!!)
Bom fim de semana!

Ingredientes para 12 queques:

150g de açúcar
raspa da casca de 2 limões
50g de manteiga
210g de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
2 colheres de sopa de sementes de papoila
1 colher de chá de pasta de baunilha
2 ovos
125g de iogurte natural

Cobertura (opcional)
100g de açúcar em pó
1 colher de sobremesa de sumo de limão
raspa da casca de 1 limão

Preparação:

Numa taça misture a farinha, o fermento, as sementes de papoila.
À parte bata com a batedeira eléctrica a manteiga com o açúcar e a raspa de limão até obter uma mistura cremosa. Junte depois os ovos, um a um. Junte depois o iogurte e a baunilha e metade da mistura de farinha e mexa bem. Junte depois a restante farinha e mexa até obter uma massa lisa.
Divida a massa pelas formas de queques (ou tabuleiro de queques) previamente untadas e polvilhadas e leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos ou até estarem cozinhados e ligeiramente dourados.
Retire e deixe arrefecer completamente numa grelha.
Faça depois a cobertura misturando o açúcar em pó com a raspa de limão e o sumo e misture bem. Coloque depois sobre os queques.


Bom Apetite!

“Scotch Egg” de Frango (Receita também em video)


Cá em casa não há garndes adeptos de peito de frango... Quando há frango assado ou se compram frangos de churrasco, o peito sobra sempre, e há que arranjar outras forma de o comer.
Desta vez serviram para fazer uma espécie de scotch egg, um ovo envolvido numa mistura de carne picada, que depois é frito, e que é ideal para piqueniques.
Esta é uma versão para aproveitar o peito do frango e foi muito bem recebida por aqui. E há video, para entenderem melhor todo o processo.



Ingredientes para 3 unidades:

3 ovos cozidos durante apenas 4 minutos
400g de carne de frango desfiada
1 clara de ovo
ervas secas a gosto
noz moscada .b.
1 ovo batido
pão ralado ou panko ou farinha de mandioca

Preparação:

Numa taça misture a carne de frango com as ervas secas, a noz moscada e a clara. Misture bem.
Envolva bem a carne à volta dos ovos, apertando, e de modo a que todo o ovo fique envolvido na carne. (Se quiser pode levar ao frigorífico para ganhar alguma firmeza)
Passe depois por ovo batido e depois por pão ralado e frite em óleo quente até que fique dourado.
Acompanhe com uma salada verde.


Bom Apetite!

Bolachas de Batata Doce, Aveia e Amêndoa


Desde que o Zé Maria nasceu que tenho tido algum cuidado com aquilo que come. Aliás, com aquilo que todos nós comemos. Os alimentos muito processados e embalados, têm, desde essa altura, e aos poucos e poucos, saído da nossa alimentação, e tenho preferido “apostar” em alimentos de melhor qualidade sempre que possível, como os biológicos, carnes de pasto, peixes de “mar, mas sem entrar em “histerismos”, e sem ser fundamentalista de nada. Em tudo há excepções e a carteira e o orçamento familiar mandam muito... Podemos até pagar mais por alguns alimentos de melhor qualidade, mas não compramos outras coisas que, quase deixaram de fazer parte da nossa alimentação diária, ou deixaram mesmo de fazer parte, ou porque prefiro uma versão melhor, com melhores ingredientes, que eu conheço e compro, e passar a fazer em casa. Apesar de ter crianças pequenas em casa, no nosso carrinho de compras não entram, por exemplo, bolachas e bolos industrializados e processados. (Não estou de forma nenhuma a dizer que sou pior ou melhor mãe por isso. É uma opção nossa apenas!) 
Gosto de ser eu a fazer. Mas principalmente de saber o que comem. E enquanto estiver nas minhas mãos a forma como eles se alimentam, vou dar o meu melhor para que eles tenham acesso aos melhores produtos e ingredientes que eu lhes puder oferecer. Na esperança que isso se venha a relevar nas escolhas que farão no futuro em relação à alimentação. Ou seja. Espero apenas estar a dar-lhes ferramentas para fazerem escolhas melhores...
É também por isso que agora, e principalmente ao Zé Maria que tem 4 anos e meio, não lhe nego uma bolacha, um bolo quando ele pede. Mas são sempre as bolachas e os bolos que a mãe faz ou, quando muito, as melhores opções que encontro à venda e que eles gostam. (Há uns tempos, nas instastories, publiquei algumas opções de compra de lanches e snacks para os miúdos! Porque não há mães perfeitas em lado nenhum!!)
Estas bolachas foram uma experiência que correu muito bem e que eles adoraram! E eu também!

Ingredientes para cerca de 20 bolachas

150g de batata doce laranja cozida a vapor
30g de manteiga 
2 colheres de sopa de açúcar mascavado ou açúcar de coco
50g de flocos de aveia
50g de amêndoas com pele
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó

Preparação:

No robot de cozinha colocar todos os ingredientes e triturar bem até obter uma massa mole.
Coloque depois essa massa entre duas folhas de papel vegetal e com o rolo da massa estique bem até ficarem com, aproximadamente 0,5cm de espessura. Com uma forma recorte as bolachas e retire-as muito cuidadosamente (a massa é mesmo muito mole.... tem de ser com cuidado ou perdem a forma, e quantos menos recortes melhor...) Vá esticando e cortando a massa até esta acabar, colocando as bolachas num tabuleiro forrado com papel vegetal. 
Leve depois ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 15 minutos ou até começarem a querer alourar.
Retire cuidadosamente e deixe arrefecer completamente sobre uma grelha.


Bom Apetite!

Entrecosto Lento com Limão e Massa de Pimentão


Com o tempo (e a prática) aprendi que os assados de carne se querem lentos e sem pressas. Portanto os assados são quase sempre almoço de domingo, em que se liga o forno logo pela manhã para estar pronto à hora de almoço.
Os assados podem esperar por nós e não dão trabalho. Escolha-se carne boa, temperos que combinem e forno com eles. Até nos esquecemos que estamos a preparar o almoço, não fosse o cheiro maravilhoso que começa a sair da cozinha alguns longos minutos depois.
Os assados fazem-se sempre em mais quantidade. Porque o trabalho é o mesmo e sabe bem ter sobras para segunda feira ou ainda para o jantar de domingo.
Os assados fazem-se idealmente para muita gente, famílias à mesa, porque rendem sempre muito.
Os assados lentos não precisam de líquidos para cozinhar. Porque como cozinham lentamente libertam os sucos e gorduras da carne para a irem temperando. Não secam e fivam muito mais saborosos.
Além de tudo isto os assados dão-nos tempo para outras coisas. Para brincar com os miúdos, arrumar a casa, estender uma máquina de roupa, ler uma revista, jardinar, ir tomar banho, ou para pessoas como eu que não têm problemas em sair de casa com o forno ligado,  para ir à missa e tomar café e chegar a casa com o almoço feito.
Vamos então a mais um assado.

Ingredientes para 4 pessoas:

1,5kg de entrecosto em peça inteira apenas com uns golpes
2 colheres de sopa de massa de pimentão
sal e pimenta q.b.
1 limão grande
2 folhas de louro
4 dentes de alho
coentros frescos para polvilhar

Preparação:

Coloque o entrecosto numa assadeira de louça e tempere-o com sal e pimenta. Regue com o sumo de limão, as folhas de louro partidas em pedaços e junte a mass de pimentão e os dentes de alho laminados. Envolva bem nesta mistura.
Leve depois o entrecosto ao forno, cerca de 2h30 a 160ºC até a carne estar macia e a separar-se do osso.
Sirva com umas rodelas de limão e coentros picados.


Bom Apetite!

Granola de Pecans, Amêndoa e Chocolate Negro


Estes fins de semana que ainda não são bem de primavera, porque a chuva tão necessária (apesar de já nos começar a fartar!) ainda persiste e o frio ainda não nos deixou completamente, continuam a ser a desculpa perfeita para passar algumas horas na cozinha, sozinha ou com a companhia dos miúdos a fazer bolos e bolachas e afins.
Este fim de semana houve tempo para bricolages - andei finalmente a pintar uma mesa de centro, mas ainda não acabei - mas também para muitas coisas novas pelo cozinha. Bolachas de batata doce, aveia e amêndoa, uns queques de limão e sementes de papoila, um entrecosto assado maravilhoso e ainda esta granola muito gulosa, com chocolate e nozes pecans.
Como a granola é uma óptima maneira de começar o dia - ou para um pequeno snack - também me parece uma fantástica maneira de começar a semana. Aqui fica!

Ingredientes para 1 frasco:

150g de flocos de aveia
50g de nozes pecan
30g de sementes de sésamo
30g de sementes de girassol
100g de amêndoas com pele
1 colher de sobremesa de canela em pó
2 colheres de sopa de açúcar mascavado (ou açúcar de coco)
2 colheres de sopa de óleo de coco
4 colheres de sopa de água
75g de chocolate 75% cacau picado grosseiramente

Preparação:

Numa taça colocar os flocos de aveia, as nozes pecans, as sementes de sésamo e de girassol, as amêndoas e a canela. À parte misturar a água, o óleo de coco e o açúcar.
Misturar bem as duas misturas e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal numa camada só e levar ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 20 minutos, mexendo de vez em quando para não queimar.
Ao fim desse tempo retire a granola e deixe arrefecer completamente. Misture depois o chocolate, envolva bem e guarde num frasco hermético.
Sirva com leite, iogurte, kefir, ou sobre taças smoothie de frutas.


Bom Apetite!

“Pizza” de Brócolos com Mozarella e Salame (Receita também em video)


Obviamente que isto não é uma pizza. Depois deste ponto muito importante esclarecido, vamos ao que interessa. Quantos de nós deitamos fora os talos dos brócolos ( e da couve flor) ou, quando muito os aproveitamos apenas para a sopa? 
Era basicamente o que acontecia aqui em casa. Os floretes dos brócolos e couve flor para cozinhar, os talos para a sopa, porque aqui nada se desperdiça. Nos últimos tempos, passei também a usar os talos, depois de bem picadinhos, para fazer aquela maravilhosa “invenção” da comida low carb, que é o arroz de couve flor ou de brócolos. Mas tinha de haver mais qualquer coisa... E foi então que num dia de aproveitamentos na cozinha, lá me deu para fazer uma espécie de base de pizza com os talos dos brócolos. Convenhamos que, para quem não gosta muito de brócolos, a ideia não parece muito apelativa, mas bem temperado, com queijo ralado à mistura e uns ovos (na base) o sabor fica bem disfarçado... E com o molho de tomate em cima, mais queijo e umas belas rodelas de salame, bacon ou presunto, os brócolos até se comem com mais entusiasmo!!
Basicamente uma receita para combater o desperdício!



Ingredientes para 1 “pizza”:

300g de talos de brócolos 8ou couve flor, ou uma mistura)
2 ovos
2 bolas de mozarella fresca
sal e pimenta q.b.

Molho de tomate q.b. (usei caseiro)
150g de queijo mozarella ralado
salame ou bacon a gosto

Preparação: 

No robot de cozinha triture os talos dos bróculos até ficarem finamente picados. Junte depois os ovos, o queijo ralado e tempere com sal e pimenta a gosto.
Forre depois uma base de pizzas com papel vegetal e espalhe a mistura uniformemente pela forma. Leve a cozinhar cerca de 20 minutos em forno previamente aquecido a 180ºC até a base estar douradinha.
Retire do forno e espalhe o molho de tomate, o queijo mozarella em fatias e por cima deste disponha as fatias de salame ou bacon.
Leve novamente ao forno, mais 10 minutos, apenas para o queijo derreter.
Sirva como se fosse uma pizza, em fatias.


Bom Apetite!

Bacalhau no Caçoilo com Batatinhas a Murro


Por vezes as receitas mais simples e com menos ingredientes são as que nos sabem melhor. Foi o caso deste bacalhau, com os acompanhantes habituais e que se preparou em poucos minutos. No entanto o jantar soube-me muito bem - a mim e acho que aos restantes cá de casa - de tal modo que não sobrou nada...
Uma das receitas do meu “meal prep” desta semana, e que mais uma vez me permite conseguir organizar os meus dias de uma forma muito mais calma, e que me poupa correrias desnecessárias na hora de jantar, normalmente sozinha com os três pequenos. Ganho descanso durante a semana com esta organização mas, acredito que nem todas as pessoas gostam ou de adaptam a isto. No final, cada um deve utilizar as técnicas que melhor resultam nas suas casas. Esta resulta muito bem connosco. E permite-nos ter sempre algo disponível para preparar um jantar equilibrado e saboroso para todos. Como este delicioso bacalhau!


Ingredientes para 2 adultos e 2 crianças:

3 lombos de bacalhau
1 cebola grande
2 dentes de alho
1 folha de louro
sal e pimenta q.b.
12 batatinhas novas pequenas
azeite q.b.

Preparação:

Descasque a cebola e corte-as em rodelas finas. Descasque os dentes de alho e lamine-os. No fundo de um caçoilo de barro (tacho de barro) coloque a cebola, os dentes de alho e a folha de louro. Por cima disponha os lombos de bacalhau, tempere com im pouco de pimenta moída na hora e regue generosamente com azeite. Leve ao forno previamente aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos, regando o bacalhau de vez em quando com a mistura de cebola e azeite
Entretanto lave bem as batatinhas e leve-as a cozer em água temperada de sal até ficarem macias. Retire-as, escorra bem e de-lhes um pequeno murro, para que fiquem abertas. Coloque-as a rodear o bacalhau, envolva-as também no azeite e leve tudo ao forno mais uns 10 minutos.
Sirva com brócolos ou grelos cozidos.


Bom Apetite!

Imprimir